Notice: Undefined variable: this in /var/www/vhosts/jocelicoan.com.br/httpdocs/cake/libs/set.php on line 650 Sistema de Gestão do Estado - Joceli Coan Ir direto para o Conteúdo

Joceli Coan

Coan


Sistema de Gestão do Estado

Sistema de Gestão do Estado


Joceli Coan


Observamos que o mundo está em uma grande encruzilhada.
Os países desenvolvidos, mesmo com baixa carga tributária, eficiente, produtivo e com grande utilização da tecnologia, não conseguem criar mecanismo de manutenção do emprego e estabilidade na economia e o pior de tudo, endividamento crescente.
Os países em desenvolvimento, com grandes reservas naturais, e infra estrutura deficiente, tudo para ser realizada e modernizada, não conseguem operar obras, por desvios de recursos, ocasionado pela praga que é a corrupção e ineficiência do estado, gestor de grandes e pequenas obras.
O aumento da carga tributária, para estes países ineficientes e políticos corruptos, passa a ser uma possível solução, dificultando ainda mais as empresas e a sociedade.
Nos estados mais eficientes fazem o contrário, para ativar a economia.
Ambos os casos, já não mais resolve estas contingências.
Acredito num modelo de auto-gestão de recursos, independentemente do estado, com menor interferência possível , nos ganhos do cidadão.
Aqueles com poucas possibilidades de empregabilidade ser apoiados por aqueles que estão em condições de atender parte destas demandas individual. Estes recursos serem repassados diretamente sem envolvimento do estado, evitando custos operacionais de terceiros no processo.
Cada parte destes recursos serem destinados diretamente ao beneficiário, hospital, escola, e infra estrutura de bens para a sociedade, previamente estabelecido pelas lideranças das cidades e sem remuneração.
Tudo seria privatizado. O Estado teria função somente de gestor/fiscalizador destes recursos, mas sem poder tocar, mudar e ou aplicar em outro destino. O pagamento seria feito diretamente pelo pagador do imposto sem interferência.
As leis serem rigorosas, aplicadas com rapidez, evitando que fique desacreditada perante a sociedade e os recursos serem aplicados sem desvios.
A engenharia estrutural deve ser enorme, muitos desempregos de pessoas improdutivas ficarão sem renda, melhorando para quem trabalha, os recursos seriam abundantes e revertidos a sociedade de maneira mais direta.
O fortalecimento da região torna-se uma realidade, por aplicar os recursos na própria origem.
As regiões mais pobres a titulo de incentivo, um percentual seria deslocado para criar infraestrutura nas regiões, com tempo limitado e sem dependência.
O estado controlador, centralizador, e definidor de gabinete não tem mais sentido e fora do contexto atual, de tempo real.
Só acreditarei no Brasil, quando o estado mudar a formatação de gestão, com incentivo total a educação e infra estrutura, diminuindo o tamanho do estado e aplicando diretamente pelo pagador de imposto nas necessidades da população no local onde o imposto é pago.
O que vemos no dia a dia, nada animador. Poucas ou nenhuma possibilidade de mudança forte, principalmente nos países latinos americanos.
O caminho da ditadura bolivariano, vai ampliar o poder do estado, dificultando e empobrecendo ainda mais a sociedade de uma maneira geral. Ficaremos com ganhos mínimos de sobrevivência e com um contingente de pessoas acomodadas e sem perspectivas de evolução no social e econômico.
O que estamos fazendo para evitar estas contingencias, de um estado cada vez maior e ineficiente?


Joceli Coan. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvimento BURN